menu Home chevron_right

Cuca Roseta

Lisboa [Portugal]

Biografia


Cuca Roseta é uma das mais aclamadas fadistas da actualidade. Começou a cantar fado aos 18 anos, numa casa de Fados e rapidamente viria a ser destacada e reconhecida pela sua voz e por todo o seu talento.

O grande passo foi dado logo no seu inicio, quando Gustavo Santaolalla (premiado produtor internacional, detentor de grammys e Oscares pelas bandas sonoras “O Segredo de Brokeback Mountain e Babel”) a ouviu em Lisboa. Gustavo viu em Cuca Roseta tantos talentos artísticos que de imediato a convidou a gravar o seu álbum de estreia. O disco homónimo teve um enorme sucesso e veio rapidamente a posicionar Cuca Roseta na linha da frente do Fado.

Se tudo aquilo que fez no seu primeiro disco foi brilhante, Cuca Roseta volta a surpreender no seu segundo álbum, de nome “Raiz”, expandindo o seu universo e assumindo-se como compositora e letrista da maior parte dos temas. O trajecto de Cuca Roseta afirmava-se desde a primeira hora a um processo de descoberta individual, sempre disposta a buscar-se a cada novo disco, a cada nova oportunidade de se mostrar a um público que cedo se lhe rendeu.

Do Brasil, viria em seguida o enquadramento do seu terceiro álbum. Riû, produzido por Nelson Motta – compositor e jornalista que foi o grande responsável pelo lançamento da carreira de Marisa Monte e foi um colaborador próximo de Elis Regina –, significava uma vez mais alguém que, chegado de fora, se enamorava perdidamente pela voz de Cuca.

Motta, que não aceitara produzir nenhum outro disco ao longo da década anterior, deixou-se seduzir pelo fado particular de Cuca Roseta e propôs-se dar-lhe mundo. Para Cuca, Riû era um momento especial de namoro com o Brasil, juntando autorias e convidados tão diferentes quanto Ivan Lins, Jorge Drexler, Bryan Adams, Djavan, Sara Tavares ou Jorge Palma. Mas não apagava o seu passado recente e também a cantora assinava várias letras e duas composições.

E em 2018 lança “Luz”, o seu mais recente álbum. O título não engana e a capa também não. A “luzinha” de que Cuca fala no seu disco, pode ser lida facilmente como uma alusão à candeia que ilumina o seu caminho, a uma luz interior que lhe traz o conforto e a segurança suficientes para fazer deste álbum um novo momento de revelação para Cuca Roseta, aquele que mais longe vai na definição daquele que é o seu fado. Na esclarecedora e belíssima imagem escolhida para a capa vemos tudo isso: a força afirmativa que Luz traz, a segurança e a paz que existe nas suas escolhas, e uma elegância no canto que nunca antes se fez sentir de uma forma tão declarada. E tal é a vontade de estar dentro deste disco, dentro destas canções, a deixarmo-nos invadir pelo calor desta Luz que dá sentido aos dias.

Se dificilmente se explica o sucesso de Cuca Roseta, facilmente se o entende, pois ouvir Cuca Roseta é viver as mais fortes emoções e tradições de um fado, que, com ela, ainda vão mais longe.

O sucesso de todo este percurso e a voz de Cuca Roseta levou-a a percorrer mais de 40 países, espalhados pelos quatro cantos do mundo, bem como os mais prestigiantes palcos nacionais. Cuca Roseta já atuou em inúmeros países entre os quais a quase totalidade da Europa, o Brasil, a India, China, Estados Unidos, Israel, Géorgia, Venezuela, Arábia Saudita, Angola, Marrocos, Moçambique, Chile, Equador, entre tantos outros.

Cuca Roseta é hoje uma das fadistas de maior destaque nacional e internacional, sendo cada vez mais um fenómeno artístico e uma das maiores e mais reconhecidas e intérpretes do Fado.

Videos



Perfis sociais


Contacto espectáculos

Telefone: 932769437

E-mail: sa.artistasebandas@gmail.com


Requerer disponibilidade





Fale connosco











play_arrow skip_previous skip_next volume_down
playlist_play